Aprendizado

Olá,

Quantas mudanças enfrentamos nas nossas vidas.

Hoje, observando os meus filhos, vi o quanto a nossa vida muda, e o principal: O quanto depende de nós.

Vou explicar melhor:

No primeiro ano da vida de um bebê, ocorrem mudanças enormes para ele. Ele sai do ventre, onde era quentinho e não precisava pedir alimentos, não precisava de roupas e se não quisesse nem abria os olhos… Vida boa mesmo.

Após o nascimento, a criança começa a enfrentar uma série de mudanças. Temperatura e alimentos diferentes são as principais nos primeiros meses.

Depois ela aprende a comer e, aos poucos os dentinhos começam a nascer. Que sofrimento! Como eles sofrem! E sequer conseguem se expressar. Às vezes aparece uma ou outra dorzinha de barriga e por aí vai.

A partir do sexto mês, o bebê começa a engatinhar… é aí que quero chegar. A fase dos “tombos” inicia…

E quantos tombos! Ele precisa ter equilibrio para se sentar e força para arrastar seu corpinho. É uma luta, mas ele não desiste! Cansa, chora, mas tudo passa e logo ele está lá: Firme e forte tentando novamente.

E para andar? Sofrimento triplicado. Se conseguir o equilíbrio de quatro não foi fácil, imagina andar!

Quanto sacrifício, conseguir se equilibrar naquelas duas perninhas tão pequenas e tão delicadas, tentar coordenar os movimentos, são tantas coisas que a criança precisa cair várias vezes para tentar na novamente.

E com o tempo ela vai pegando prática, se fortalecendo e quando menos esperamos eles começam a andar.

Onde eu quero chegar com isso? Bem… Não somos diferentes de um bebê, não é?

Quantos tombos levamos da vida? Quantos desafios precisamos enfrentar? ]

Sim! todos temos problemas, dificuldades… Cada um a seu modo, no seu grau de dificuldade, mas na realidade não muda.

Todos temos fases boas e ruins na vida e não adianta nada nos lamentarmos. Precisamos respirar fundo e tentar novamente. Isso é ser um batalhador.

Observando os meus filhos vi o quanto eles podem ensinar. Desde que nasce a criança ensina… Ela enfrenta desafios em cima de desafios e continua lá sorrindo e tentando novamente.

Por que não podemos ser assim? Lutar, enfrentar as dificuldades e viver sem se lamentar ou olhar para o outro, se imaginando a pessoa mais desafortunada desse mundo?

É um tanto injusto não é? Injusto conosco e com a vida.

Devemos sempre levantar as mãos e agradecer por tudo o que temos e por tudo o que somos e parar de sentir pena de nós mesmos.

Precisamos tomar coragem e encarar a vida de frente, com força de vontade, com um belo sorriso no rosto e desejando sempre o melhor.

Por que todos queremos o melhor sempre, não é mesmo?

Como aprendo com os meus bebês… Acho que eles me ensinam mais do que eu à eles… Que benção tê-los em minha vida para abrir os meus olhos e mostrar que também sou capaz e posso ser feliz.

Agradeço à Deus, à vida por ter mais essa oportunidade, e principalmente por saber que sou capaz de mudar, virar a mesa, dar a volta por cima…. Só depende de uma só pessoa…. De mim!

*****TENTE OUTRA VEZ******

Beijos no coração,

Samara

Um comentário sobre “Aprendizado

  1. Michele Goulart

    Samara, com os seus textos tiramos proveito de ensinamentos para nossas vidas, e alem de tudo a cada texto voce faz uma homenagem aos maiores tesouros de sua vida,seus filhos. Parabens mais uma vez pelas palavras de incentivo. Beijo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s