Não Julgue!

julgar-as-pessoas-fe-em-jesus

 

Os dias passam, as estações mudam, as crianças crescem, as flores florescem, sementes são plantadas.

Assim é o ciclo da vida… Nascer, crescer, amadurecer, morrer.

Tão simples, mas tão complicado.

Vejo pessoas crescendo sem vontade de crescer. Encaram o amadurecimento com um obstáculo, um castigo. Preferem depender de outros, postergar suas decisões.

Vejo outros que já amadureceram, mas se recusam a mudar seus péssimos hábitos. Difícil reconhecer quando se comente um erro ou se excede em suas decisões.

Tenho visto por aí tanto ódio, inversão de valores, tanta mágoa, inveja, nos olhos das pessoas… Pequenos, jovens, maduros; A idade não importa. A semente está plantada.

Todos querendo justificar seus erros. Mas será que existe justificativa para os erros?

Quando erramos, erramos e pronto! Não tem volta! Não dá para voltar no tempo e fazer certo, mas dá para reconhecer que errou e em uma próxima oportunidade tentar acertar.

Se arrepender, reconhecer  que errou, perdoar deveriam fazer parte da natureza de cada um. Ser parte dos acertos.

Diante de atitudes corretas, palavras negativas ou positivas são apenas palavras, soltas ao vento sem valor nenhum.

As nossas atitudes determinam quem somos, as nossas palavras mascaram quem somos.

Então, me pergunto: Para que perder tempo tentando esconder algo que não se esconde? Ser alguém que não precisamos ser?

Para que perder tempo com o que não agrega valor?

Não adianta apenas seguir uma religião frequentar um local e lá dentro ser bonzinho, prestativo, caridoso, amigo, irmão.

O que vale mesmo é o dia a dia. São os desafios que a vida nos apresenta.

É motorista do carro de trás que está buzinando para você andar logo, é encarar aquele que se diz seu amigo e sorri para você, mas no fundo morre de inveja de você;

É suportar a decepção, a dor, a mágoa, o ressentimento e entender que os momentos ruins passam. pode passar.

É não julgar o outro pelas ações. É procurar entender as razões que o levaram a cometer determinados erros, mas se não for possível, guarde  o que sente para si.

Julgar o outro, tirar conclusões precipitadas pode gerar desconforto e trazer surpresas desagradáveis. Hoje você julga, amanhã poderá ser julgado.

Não somos melhores nem piores que ninguém. Uns moram melhor que outros, tem empregos melhores, vidas materiais mais atrativas dependendo do ponto de vista de cada um, mas é só.

Da porta de casa para dentro cada um é que sabe o que enfrenta. Todos passamos por dificuldades, medos. Cada um de nós tem as próprias dores para enfrentar.

Ninguém vai embora desse mundo sem deixar nem receber nenhuma marca.

Portanto, antes de apontar o dedo, fazer uma crítica, murmurar, pense o quanto isso vai agregar na sua vida, se vai ajudar alguém.

Se não for ajudar a você nem o outro, jogue fora, certamente é lixo…E lixo não se acumula, Recicla!

 

Beijos no coração,

 

Samara Garcez

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s